Portanto, seja consciência

As pessoas geralmente se sentem presas pela vida, presas pelo universo, porque elas acreditam que elas estão realmente no universo, e, portanto, o universo pode esmagá-las, como a um inseto. Isso não é verdade. Você não está no universo, o universo está em você.

A orientação típica é esta: a minha consciência está em meu corpo (principalmente na minha cabeça), meu corpo está nesta sala, esta sala está no espaço circundante, o próprio universo. Isso é verdade do ponto de vista do ego, mas totalmente falsa do ponto de vista do Self.

Se eu descanso na testemunha, o Eu-Eu sem forma, torna-se óbvio que, agora mesmo, eu não estou no meu corpo, meu corpo está na minha consciência. Estou consciente do meu corpo, portanto, eu não sou meu corpo. Eu sou a pura Testemunha em que meu corpo agora está surgindo. Eu não estou no meu corpo, meu corpo está na minha consciência. Portanto, seja (sou) consciência.

Se eu descansar como testemunha, o Eu-Eu sem forma, torna-se óbvio que, agora, eu não estou nesta casa, esta casa está, na minha consciência. Eu sou a pura testemunha em que esta casa está agora surgindo. Eu não estou nesta casa, esta casa está, na minha consciência. Portanto, seja (sou) consciência.

Se eu olhar para fora desta casa, para a área em volta – talvez uma grande extensão de terra, um pedaço grande do céu, outras casas, estradas e carros – se eu olhar, em suma, o universo a minha frente – e se eu descansar como a testemunha, o Eu-Eu sem forma, torna-se óbvio que, agora mesmo, eu não estou no universo, o universo está na minha consciência. Eu sou a pura Testemunha em que este universo está surgindo. Eu não estou no universo, o universo está, na minha consciência. Portanto, seja (sou) consciência.

É verdade que a matéria física de seu corpo está dentro da matéria da casa, e a matéria da casa está dentro da matéria do universo. Mas você não é apenas matéria ou algo físico. Você é também a consciência como tal, de que a matéria é apenas o exterior (da pele). O ego adota o ponto de vista da matéria, e, portanto, está constantemente preso pela matéria – preso e torturado pela dor física. Mas a dor, também, surge em sua consciência, e você pode estar com dor, ou encontrar a dor em você, de modo que esteja as voltas com a dor, cercado pela dor, sendo maior que a dor, ultrapassando a dor, enquanto você descansa na vasta e pura extensão do Vazio que você profunda e verdadeiramente é.

Então o que eu vejo? Se eu me contraio como ego, parece que estou confinado no corpo, que estou confinado na casa, que se limita em meio no grande universo, ao redor. Mas se eu descansar como Testemunha – a vastas e aberta consciência vazia – torna-se óbvio que eu não estou no corpo, o corpo está em mim, eu não estou nesta casa, a casa está em mim, eu não estou no universo, o universo está em mim. Todos eles estão surgindo no vasto, vazio, aberto, puro, Espaço luminoso da Consciência primordial, agora e agora e para sempre agora.

Portanto, seja Consciência.

do livro “One Taste” de Ken Wilber
Shambhala Publications

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s