Estágios ou níveis de consciência

Onde os estados de consciência são temporários, os estágios de consciência são permanentes. Estágios representam os marcos reais de crescimento e desenvolvimento. Uma vez que você está em um estágio, obtém uma aquisição duradoura. Por exemplo, uma vez que uma criança se desenvolve através dos estágios linguísticos de desenvolvimento, a criança tem acesso permanente à linguagem. A linguagem não surge num momento e desaparece no outro. A mesma coisa acontece com os outros tipos de crescimento. Uma vez que você chegar a uma fase estável de crescimento e desenvolvimento, você poderá acessar as qualidades desse estágio como uma maior consciência, num abraço mais amoroso, com uma ética mais elevada, com mais inteligência e consciência, em praticamente qualquer hora que quiser. Os estados passageiros são convertidos em características permanentes.

Quantos estágios de desenvolvimento existem? Bem, lembre-se que em qualquer mapa, a maneira de dividir e representar o território real é um pouco arbitrária. Por exemplo, quantos graus existem entre água gelada e ebulição? Se você usar uma escala de graus centígrados ou “mapa”, existem 100 graus entre o congelamento e a ebulição. Mas se você usar uma escala Fahrenheit, o congelamento é a 32 e de ebulição a 212, portanto, há 180 graus entre elas. Qual é o certo? Ambos. Só depende de como você quer cortar o “bolo”.

O mesmo é verdade para as fases de desenvolvimento. Há todos os tipos de formas para cortar e dividir o desenvolvimento e, portanto, há todos os tipos de concepções de estágios. Todos eles podem ser úteis. No sistema dos chakras, por exemplo, existem 7 fases principais ou níveis de consciência. Jean Gebser, o antropólogo famoso, usa 5: arcaico, mágico, mítico, racional e integral. Certos modelos psicológicos ocidentais têm 8, 12, ou mais níveis de desenvolvimento. Qual é o certo? Todos eles… só depende do que você quer acompanhar no crescimento e desenvolvimento.

Os estágios de desenvolvimento também são referidos como níveis de desenvolvimento, através da ideia de que cada estágio representa um nível de organização ou um nível de complexidade. Por exemplo, na sequência a partir de átomos, de moléculas para células, para organismos, cada um destes estágios de evolução envolve um maior nível de complexidade. A palavra “nível” não é usada de uma forma rígida ou excludente, mas simplesmente para indicar que existem importantes qualidades emergentes que tendem a “vir-a-ser”, de uma forma discreta, e esses níveis de desenvolvimento são aspectos importantes de muitos fenômenos naturais.

Geralmente, no Modelo Integral, trabalhamos com cerca de 8 a 10 estágios ou níveis de desenvolvimento da consciência. Descobrimos, depois de anos de trabalho de campo, que trabalhar com mais estágios do que estes, é demasiado pesado, e menos do que isso, muito vago. Uma concepção de estágio, que muitas vezes usamos é a da Espiral Dinâmica Integral, desenvolvida por Don Beck com base na pesquisa de Clare Graves. Nós também usamos os estágios de auto-desenvolvida pioneiramente por Jane Loevinger e Susann Cook-Greuter, e as ordens de consciência, pesquisadas por Robert Kegan. Mas há muitas outras concepções de estágios úteis disponíveis, com a Abordagem Integral, e você pode adotar qualquer uma delas, que seja apropriada à sua situação.

Um exemplo simples

Para mostrar o que está envolvido com níveis ou estágios, vamos usar um modelo muito simples que possui apenas 3 deles. Se olharmos para o desenvolvimento moral, por exemplo, descobrimos que uma criança ao nascer ainda não foi socializada com a ética da cultura e as convenções, o que é chamado de estágio pré-convencional . É também chamado de egocêntrico, pois a consciência do bebê é amplamente auto-absorvida. Mas como a criança começa a aprender as regras de sua cultura e as normas, ela cresce no palco convencional da moral. Esta fase também é chamada de etnocêntrica, na medida em que gira em torno de determinado grupo da criança, tribo, clã ou nação, e, portanto, tende a excluir o cuidado para aqueles que não são do próprio grupo. Mas na próxima etapa importante do desenvolvimento moral, o estágio pós-convencional, a identidade do indivíduo se expande novamente, desta vez para incluir um cuidado e preocupação para com todas as pessoas, independentemente de raça, sexo, cor ou credo, é por isso que esta fase é também chamada globocêntrica.

 Assim, o desenvolvimento moral tende a passar de “eu” (egocêntrico), ao “nós” (etnocêntrico), até “todos nós” (globocêntrico) – um bom exemplo das etapas desdobramento da consciência.

 www.integrallife.com

Próximo tópico da Introdução à Abordagem Integral: Linhas de Desenvolvimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s